Um fim para a ingratidão.

13 de dezembro de 2015
Todo ser humano uma vez na vida é ingrato. Quem diz que nunca foi é hipócrita. Mas podemos lutar até o fim da nossa jornada para desconstruir isso do nosso pensamento, da nossa personalidade e do nosso coração. Sempre que não valorizamos o que temos, sempre que ignoramos os nossos pertences, sempre que reclamamos por não ter mais, estamos provando da ingratidão. Eu sei, é difícil viver num mundo onde o verbo “ter” é mais usado do que o “agradecer” sermos diferentes da maioria, mas como mudaremos essa realidade se não começarmos as mudanças nós mesmos? 
A ingratidão é filha do egoísmo, já dizia um velho sábio. Afinal, existe coisa mais egoísta do que não valorizar a ajuda do nosso irmão? Do que não agradecer por as vezes em que ele nos colocou nos braços para nos ajudarmos a terminar a caminhada? Não. É muita presunção nossa acharmos que tudo que conseguimos só vem do nosso esforço, da nossa própria força, quando na verdade todas as pessoas que passaram por perto, nos auxiliaram de uma certa forma. Ninguém consegue nada sozinho, ninguém é bom o bastante pra vencer os perigos do mundo se não tiver outra pessoa para ajudar. E, sinceramente, se temos um amigo assim, como não vamos valoriza-lo? Dizer pelo menos um “obrigada”? Sim, eu sei que também devemos ser o alicerce de alguma outra pessoa e que não devemos esperar nada em troca, mas se pudermos fazer alguém feliz com um agradecimento, por que não? Só estaremos fazendo o bem, e digo com toda certeza que possa existir no nosso universo, não existe coisa melhor do que fazer algo bom.  
Claro que foge do sentido dizer que é do bem e reclamar toda hora por não termos mais e mais, não é? Apesar de ser da natureza do ser humano o desejo do poder ser insaciável e nunca se contentar com o que tem, devemos nos policiar sempre e tentar enxergar o mundo com outros olhos. A partir do momento em que olhamos cada detalhe da Terra, notamos que somos muitos sortudos. Temos tudo, não temos? Temos comida, temos água, temos onde dormir. Podemos não ter o carro do ano, uma casa de quatro andares ou um programa só nosso na TV. Mas, o necessário é nosso e agradecer ainda é pouco. Ficar melancólico por não ser uma pessoa poderosa não ajuda em nada, só te faz ser uma pessoa triste. Eu tento, tento todos os dias afastar os pensamentos egocêntrico que chegam na minha mente. Eu não quero ser uma pessoa ingrata, eu não quero ter soberba, eu não quero ser mais uma pessoa no ruim no mundo e eu só posso caminhar na estrada da bondade se eu quiser isso. Existe muita gente precisando de mim, muita gente precisando de ti, muita gente esperando uma ajuda. Pessoas que tem a ingratidão no coração não conseguem ajudar ninguém. Vamos mudar, vamos reconhecer as coisas boas que a vida já nos deu e gratular as pessoas que estão sempre com a gente.  
Lidar com a ingratidão é horrível, ajudar uma pessoa e ver ela te apunhalando pelas costas é uma das piores dores do mundo. Palavras de quem já passou por isso. Se tu não queres que isso aconteça contigo, não faça com os outros. Como já disse, e repito mais uma vez, a mudança no mundo começa dentro da gente. O mundo não precisa de mais uma pessoa ingrata, de mais uma pessoa egoístas, os clones da Maria Antonieta já foram reproduzidos demais. Que tal se formos nós os que causaram uma revolução? É só pregar o amor. O amor combate a ingratidão! O amor evita a ingratidão. Se amamos os nossos irmãos, vamos valoriza-los. Se amamos a vida, vamos valorizar o que ela nos deu. Se amamos os sonhos, vamos lutar por eles com os pés no chão. Se amamos o mundo, vamos tentar não ser um ser humano ruim pra ele. O amor supera tudo.  

Martinha Barreto. 19 anos. Estudante de Engenharia Civil. Técnica em Edificações. Sonhadora. Apaixonada por MPB. Flamenguista doente. Viciada em livros. Escreve desde os 12 anos. Um pouco dramática. Um pouco exagerada. Meio Julieta. Meio Helena. Meio Marília. Meio Capitu. Inteiramente palavras.


21 comentários

21 respostas para “Um fim para a ingratidão.”

  1. Ingratidão é difícil. Querendo ou não somos ingratos em vários aspectos. É verdade que precisamos começar a pensar naquilo que temos e sermos gratos por isso! Amei o texto <3

    http://www.pausaproretoque.com

  2. Com certeza!! Temos muitos pensamentos ingratos, devemos mudar isso. Obrigada por ter vindo aqui <3

  3. É tão tenso e intenso Martinha… Dificil demais, a nossa vida anda corrida, anda e pressa, a gente esquece do bom dia / obrigada dos morotistas e taxistas, não dá os 10% do garçom apenas por ser "nosso direito", mesmo que ele tenha feito um bom serviço, a gente esquece de agradecer nossos pais pelo amor incondicional, nos dias de hoje não é comum encontrar mães e pais com esse amor.
    A gente esquece de agradecer aquilo que não é favor.
    A gente esquece de retribuir aquilo que não pedimos.
    A gente esquece de dizer pros outros como a Martinha Barreto escreve textos incríveis pra crescimento pessoal e espiritual porque não temos tempo.

    Crescer atualmente não corresponde mais a evoluir, eu tento sempre de todas as formas ser grata, ser entregue e ser intensa, a intensidade faz coisas lindas.

    OBRIGADA pelo texto. <3

  4. Seu comentário vale mais que ouro! Parabéns por ser tão iluminada, tão doce e por ter um coração tão imenso. Muito muito muito muito obrigada mesmo. Quero ter pessoas como você sempre na minha vida. Beijosss <3

  5. Sempre linda com as palavras fazendo nos refletir sempre! <3

  6. Yse Marques disse:

    Tu tem uma sensibilidade incrível, tanto perceptiva quanto para passar aos outros idéias e sentimentos, por isso sou fã não só do teu blog mas de ti como pessoa, ruivinha linda <3
    Beijão

    http://www.ysemarquesblog.com

  7. Marih Molero disse:

    Martinha, seus textos são incríveis, já te disseram isso hoje?
    A gente precisa de mais pessoas assim no mundo, de mais pessoas com vontade de mudar, e de mudar pra melhor ❤️
    Seu texto me inspirou bastante! Amei

    marihmania.wordpress.com

  8. Ellen Alves disse:

    Texto maravilhoso, Martinha! Como digo, você é cheia de luz! Após ler o texto confesso que fiquei refletindo: todas as vezes que foquei nas coisas boas que tenho tive dias bem melhores! A ingratidão só nos leva ao buraco! Mas como você falou, podemos vence-la através da melhor arma do mundo: o amor! Concordo que é uma luta tremenda! Mas, Aquele que é o próprio amor pode derramar esse sentimento maravilhoso em nós para vencermos a ingratidão e todo sentimento que nos adoece! http://www.momentosassim.com.br

  9. Texto de uma simplicidade maravilhosa e acima de tudo só verdades.
    Acredito que seja do ser humano o ato de reclamar, nunca está bom, mesmo quando todas condições são favoráveis, conseguimos encontrar algo para reclamar.
    Mas se olharmos um instante para o lado percebemos o tanto de coisas que temos para agradecer ao Senhor,a vida, as pessoas.
    Um lindo texto como lembrete.
    Beijo Martinha

    http://www.tecontopoesia.com

  10. Lindo blog e lindo texto. Parabéns pelas palavras.
    Beijos
    http://www.sonhosliricos.com.br/

  11. Adorei seu texto, sempre falamos disso aqui em casa. Parabéns gatinha! Boas referencias você deve ter tido com certeza. Um abraço na família ♥

  12. Ohhh Martinha!
    Arrasou no texto e na filosofia de vida. Concordo muito com vc!!!
    Não podemos deixar a correria do dia a dia nos roubar o privilégio de agradecer, inicialmente por termos vida e depois por tudo mais que Papai do Céu nos dá.
    OBRIGADA PELO POST E NOS DAR A OPORTUNIDADE DE TE CONHECER! ♥

    Beijos
    Juh Barreto
    http://www.julinybarreto.com
    http://www.blogirls.com.br

  13. Agradeço muito ao BGS por você <3 hahaha
    E no que depender de mim, você me terá para além da blogosfera.

    Beeeijos ✰

  14. Vanessa Brunt disse:

    Que fofona! Por vezes podem parecer frases batidas, mas são delas que vem as profundidades que devemos lembrar para ir aos âmbitos intensos e criativos, porque a evolução depende mesmo é de ter em mente que autossuficiência é grafar que maturidade é não desistir de sentir!

    http://WWW.SEMQUASES.COM

  15. Lalá Santos disse:

    Menina ruiva, que texto é esse. Eu estava conversando com uma amiga ontem, exatamente sobre isso. E seu texto deu certinho pra situaçao, vou até mandar pra minha amiga. Infelizmente o mundo anda bem perdido, mas também acredito que a gente pode fazer a nossa parte, e sendo sempre grato às coisas, pessoas e oportunidades.
    Amei seus pensamentos lindona
    http://www.lalasantos.com

  16. Joice Bianca disse:

    Que linda adorei o texto! Perfeito como todos!
    Beijão!

    Estilo de sobra baby!

  17. Até que enfim achei uma ruivinha como eu nessa cidade. Muito linda você, e escreve divinamente bem. Parabéns!

  18. Esse texto me lembrou de um fato que rolou comigo. Todo mundo, passou o ano de 2015 falando que foi um ano ruim e tudo mais, inclusive eu… então, resolvi sentar e escrever 20 coisas boas que aconteceram comigo nesse ano, e velho, achei. Nós temos o péssimo hábito de não sermos gratos de não conseguirmos ver o lado bom das coisas ou esquecer as coisas boas por que algo não saiu como a gente queria! Adorei.

  19. Estefany disse:

    "…é difícil viver num mundo onde o verbo "ter" é mais usado do que o "agradecer". Essa foi a frase que mais me marcou no seu texto, e que texto incrível por sinal. Devemos aprender de uma vez por todas a agradecer pelo que se tem e não chorar pelo que não se tem. É necessário sorrir para a vida e ir atrás do sim porque o não já possuímos de fato. Parabéns ♥

    http://reliquiasdeumasonhadora.blogspot.com.br/

  20. Bruna Matos disse:

    Eita que esse post me atingiu em cheio! tenho imensa dificuldade de pedir auxílio e reconhecer que precisei da ajuda alheia. Preciso exercitar mais a arte de agradecer os amigos que tanto me ajudaram. Para algumas pessoas, é deveras complicado.
    Você escreve muito bem! Parabéns por tocar almas com palavras.
    Se puder, e quiser, assa no meu humilde cantinho:
    http://www.umavidaemandamento.blogspot.com/
    Abração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *